Navegar…

O peito prende um oceano,
emoções, hoje, irreconhecíveis.
Oceano que escorre nas lágrimas sôfregas
quase sufocadas no olhar que salta.

Navega, sem rumo certo.
Afinal, que rumo será certo?
Descobre que há anos vê frutos
nas árvores de felicidade alheia.
Para si, dor, tristeza e medo.

Navega,...
Procura porto.
Sentiu que na viagem da existência
Porto algum ofereceu guarida
Se fez marinheiro de si.

Mares turbulentos...
Vida e existência.

Navega..., 
Parece descobrir-se capitão
Oficial de sua existência.

Capitão que se fez só,
Confia, temendo que pode se afogar.
Descobre que o leme, de sua mão não sairá.
Segue...

Navio que custa atracar,
Tem pressa.
Urgência...

Navega...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close